Site Loader
Radial ou Diagonal? Entenda a diferença e saiba escolher a melhor opção para o seu trator
Compartilhar:

Assim como o motor, a roda e o arado, os pneus são um dos fatores essenciais para a boa mobilidade e desempenho de um trator. É por isso que as tecnologias de desenvolvimento dos pneus estão em constante evolução. Se você já precisou pesquisar por um pneu, certamente esbarrou nos termos radial e diagonal. Eles são usados para diferenciar a estrutura de construção dos pneus. Mas você sabe o que muda de um para o outro e qual a melhor opção para você?

A diferença está na construção da carcaça e como suas lonas são dispostas. Até a metade do século passado, existia apenas um tipo de pneu, isto é, uma forma de dispor as carcaças: lonas sobrepostas, cruzadas umas por cima das outras na diagonal. É o que conhecemos como pneus convencionais ou diagonais. Eles podem ou não ter um amortecedor.

Esta sobreposição forma uma camada espessa, pouco flexível.
Diagonal: Esta sobreposição forma uma camada espessa, pouco flexível.

Em 1946, atendendo à demanda por um pneu mais flexível, que pudesse absorver os choques e impactos gerados pela superfície das plantações, a indústria de pneus se revolucionou com o lançamento da estrutura radial. Como o nome diz, neste tipo de estrutura, as lonas e estendem radialmente através do pneu, sem sobreposições. A carcaça conta ainda com amortecedores feitos de tecido ou aço, que seguem circunferencialmente, em cima das lonas e embaixo da banda de rodagem.

As lonas paralelas tornam o pneu mais flexível, mais robusto e adaptável a qualquer tipo de solo.
Radial: As lonas paralelas tornam o pneu mais flexível, mais robusto e adaptável a qualquer tipo de solo.

VANTAGENS x DESVANTAGENS

Diagonal

Convencional / Diagonal

Vantagens

  • Menor custo de compra inicial
  • Maior resistência lateral
  • Suporta melhor a variação de pressão
  • Permite maior número de recapagens

Desvantagens

  • Desgaste mais rápido
  • Menos confortavél durante o deslocamento
  • Mais suscetível ao dano de resto de colheita
  • Limitação na Velocidade e Capacidade de carga
  • Oferta de tamanhos e cargas maiores

Radial

Radial

Vantagens

  • Roda suave durante seu deslocamento
  • Maior pegada e menos compactação no solo
  • Reduz o consumo de combustível
  • Maior tração devido à melhor penetração das barras
  • Menor desgaste
  • Melhor flutuação
  • Mais resistente ao dano de resto de colheita

Desvantagens

  • Corte lateral
  • Custo do reparo
  • Não aceita grande variação de pressão

PEGADA NO SOLO

Entenda como cada tipo de pneu impacta no solo

A banda de rodagem proporciona a proteção da carcaça e a tração necessária para que a máquina se movimente. Já o costado trabalha com a flexão lateral do pneu para que o equipamento possa se movimentar de forma confortável, com menor compactação do solo e amortecendo os movimentos e impactos gerados, minimizando galopes.

Mas indo bem além do conforto do operador, precisamos falar sobre a compactação do solo, que é um fator relevante na hora de avaliar o trabalho das máquinas agrícolas, uma vez que ela dificulta o crescimento das raízes, a absorção da umidade e, de modo geral, compromete o rendimento do cultivo. Chamamos de compactação a deformação do solo agrícola provocada, por vários motivos, entre eles a pegada que o pneu deixa ao passar no solo.

A superfície de contato do pneu é o fator mais determinante para uma maior ou menor compactação, pois quanto maior a área, melhor a carga é distribuída.

Diagonal x Radial
No pneu radial, a superfície de contato é mais uniforme e 30% maior
A pegada do pneu radial favorece a menor compactação do solo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *