29/04/2021

A tecnologia a favor do solo: pneus radiais agridem menos e favorecem a produtividade das lavouras

Desempenho
Compartilhar:

Por dentro de tudo que faz parte da vida no campo, o nosso blog abre espaço hoje para um problema que tem sido observado com mais atenção no Brasil desde a década de 80: a compactação do solo. Responsável por uma série de consequências negativas que comprometem a saúde da terra e a produção das culturas, suas causas principais são a intensificação das práticas de manejo inadequadas e a mecanização agrícola.

Mas o que é e o que causa, exatamente, a compactação do solo? Neste artigo, explicamos o fenômeno e como a tecnologia radial dos pneus pode ajudar.

A compactação do solo se refere ao processo de diminuição do volume de solos não saturados, em decorrência de uma constante compressão. Essa pressão externa pode ser causada pelo peso das máquinas agrícolas, por equipamentos de transporte ou pelo pisoteio de animais, e provoca a expulsão de ar do solo e o rearranjo de suas partículas (areia, argila e limo).

Como consequência, a compactação resulta na redução do crescimento profundo das raízes, o que predispõe as plantas à morte, principalmente nos períodos de seca, uma vez que ficam impossibilitadas de absorver a água das camadas mais profundas da terra (abaixo de 25 cm). Além disso, a compactação provoca o acúmulo de água na superfície do solo, favorecendo o processo de erosão.

E o que fazer para evitar a compactação do solo?

Já que a compactação do solo é apontada como um dos principais fatores limitantes da produtividade agrícola e uma das maiores causas da degradação dos solos, é fundamental que o produtor planeje e execute práticas sustentáveis para evitar e corrigir esse problema. E uma das mais simples é a substituição de pneus convencionais (ou diagonais) pelos de tecnologia radial.

Benefícios dos pneus radiais

Benefícios dos pneus radiais
Pegada no solo

Os pneus radiais têm pegada no solo mais quadrada, o que mantém o contato de ombro a ombro do pneu. Esta maior área de contato exerce uma pressão mais uniforme, o que faz com que a carga incidente no solo seja cerca de 30% menor do que a exercida por um pneu convencional.

Essa melhor distribuição de carga garante maior tração, menor compactação e, automaticamente, proporciona o melhor aproveitamento da força da máquina com menor consumo de combustível. As vantagens do uso deste tipo de pneu no agronegócio são muitas e incluem também maior conforto em velocidades mais altas, melhor rendimento das máquinas agrícolas e até redução nos custos de manutenção, motivo pelo qual eles viraram itens de série das grandes fabricantes de máquinas agrícolas.

A equipe técnica da Titan Pneus no Brasil ressalta, porém, que apenas a substituição de um pneu diagonal por um radial não é responsável por garantir todas estas entregas.

“Estamos falando de um conjunto de fatores que são necessários para o aproveitamento total dos benefícios do pneu, como a manutenção das pressões, a condição da máquina e a qualidade do combustível, por exemplo” cita Ricardo Karasz, Gerente de Engenharia de Produto.

Para mais detalhes sobre o tipo de pneu ideal para a sua necessidade, ACESSE AQUI o artigo do nosso blog que detalha a diferença entre os pneus radial e diagonal.

Sem Comentários

Deixe uma resposta